Luzes e Tecnologia
NOESIS NOS MEDIA
28 dezembro 2021

A Mudança de Paradigma no IT


Vivemos tempos de grande transformação e aceleração. O futuro é entusiasmante!

Por Nelson Pereira, CTO da Noesis
 
Historicamente, os departamentos de IT respondiam às necessidades do seu negócio desenvolvendo aplicações baseadas em uma ou duas linguagens de programação, com os seus componentes a correr no mesmo ambiente. Detinham fontes de dados estruturadas à medida, estando as lógicas e processos de negócio assentes numa única aplicação.

Hoje em dia, o paradigma mudou! 
 
A pressão para reduzir o time-to-market é crescente. Assim, a escolha da arquitetura é um dos principais fatores para corresponder às exigências. Arquiteturas que assentem em pilares essenciais, como a facilidade de adaptação a metodologias Agile, Cloud-centric, Multiplatafoma, orientadas a serviços e eventos
 
Para que esta definição de arquitetura seja bem-sucedida, é necessário evoluir de uma visão de gestão de projetos (tipicamente afastada do conhecimento concreto da necessidade final e do negócio) para uma gestão de produto (intimamente ligada ao negócio). 
 
A era do planear “sem fim”, com ciclos de desenvolvimento pesados e longos e, muitas vezes, com um resultado final que não cumpre os requisitos previamente delineados está ultrapassada. Vivemos uma era em que importa entregar rápido, testar e ajustar. Fail fast, para que se possa ajustar, redefinir e alimentar novamente o ciclo de desenvolvimento. 
 
Por outro lado, é importante ter em conta o contexto de escassez de profissionais no setor das tecnologias, que atravessamos. Assim, dotar as equipas de IT das organizações com tecnologia que garanta a continuidade de negócio mesmo quando a rotatividade de recursos humanos ocorrer e a não-dependência do know-how de quem desenhou, implementou e/ ou geriu a solução, é fundamental. A melhor forma de o atingir passa por utilizar tecnologia fiável, que incorpore automação, de fácil de utilização e com um roadmap de evolução contínua. 
 
Neste contexto, as soluções Low-Code irão ser dominantes nos próximos anos. Também nos próximos anos iremos assistir a uma forte aposta em RPA (Robotic Process Automation) enquanto solução para problemas de comunicação entre sistemas Legacy, dispendiosos e de difícil evolução. No presente e no futuro, a importância dada ao Digital Customer Experience, estará cada vez mais presente. Olhar para a experiência do cliente nos diferentes canais, com a introdução de outras variáveis como a Inteligência Artificial e a personalização. Os chatbots, com a incorporação de AI, linguagem natural, voz, entre outras funcionalidades, irão contribuir fortemente para essa melhoria da experiência. Tudo isto, claro, com recurso à Cloud, onde os modelos de Cloud híbrida serão os cenários mais frequentes em qualquer organização de média ou grande dimensão, nos próximos anos. A recente apresentação do Windows 365, da Microsoft, vem confirmar a grande transformação do Modern Workplace a que continuaremos a assistir. Um simples smartphone poderá ter o poder computacional que o utilizador desejar, baseado na Cloud e independente do desempenho da máquina local trabalhamos no momento. 
 
Vivemos tempos de grande transformação e aceleração. O futuro é entusiasmante!
 
Publicado em Exame Informática